sentindo

Eu sinto, tanta dor quando eu falo sobre, até parece que estou mentindo;
equilibro todo esse ódio e sobrevivo,
insisto, tão negativo. Tomo um banho frio.
Eu me procuro em tantas vagas, pra ver se eu continuo vivo, e me encaixo,
desço o morro pra subir várias escadas;
cada dia eu tô bem mais perto do abismo.
 Versos curtos, mais alguns traços;
sentimentos que transpiro.
“aturo conviver com tantos falsos”
respiro do mesmo oxigênio,
compartilho emoções, nem sei, com qual delas eu deveria me preocupar menos.
 Vazios, danos, enganos, tragédias, frustração de planos.
 Atordoado, mais um passo, sigo em frente e não corto a onda de ninguém, eu inspiro melhoria, piso nos meus próprios cacos;
espero que fique tudo certo afinal.
 No final tudo se resume;
a mágoa cura,
café forte e quente, amargo
nó numa atadura.

eleven and half o’clock p.m.
many verses I drop that shit and made a beat my own version
fuck the hate into my veins
can’t I hit it medicating problems 

because I can’t
every day I hit
want money coming back into my bank account
much more than I waste
to see me be happy
to see the bitch wanting to get me back
like I am not an bad choice anymore