outubro 11, 2018

Solidão

 Acreditava em um mundo mais feliz quando moleque, hoje já nem sei o que é mais triste; Ver as pessoas se matando por papel, aquele amor jurado sendo deletado da agenda ou simplesmente viver.
 Mas porque é tão triste assim? Penso que nós tornamos isso. Pode ser que eu mude minha visão com o tempo ou talvez me mude para poder ver o mundo diferente do que vejo.
 Pode ser também que não, e o tempo só passe. O dia de amanhã é uma ilusão, se vai ser diferente? Amanhã vamos saber, hoje não!

 O hoje é a realidade que eu vivo, no presente. O ontem já se foi e o amanhã ainda pode ser que vem.
 O agora é o melhor amigo, faça tudo o que quiser, mas nem tudo te convém. Viver demais sozinho, é perigoso brincar de solidão. Você pode se apaixonar, cuidado! Por quem? Você mesmo.

 Um dia mais, eu continuo, na dela. Ela não vai voltar atrás, me quer só, esse é o desejo que ela tem. Só, até que eu fico bem. Enfim, acalmei em partes meu coração atormentado, ainda dói, vezes acelera.

 Meu espírito em conflito com o material, não cabe dentro de mim, a angustia tomou conta do interior, está tudo em preto e branco, tipo um filme bem antigo de fita, a imagem trêmula, a figura abstrata, ofuscada e sem nitidez. Eu envolvido com a solidão dentro da matrix projetada pela elite; O ser humano sozinho é frágil. eles sabem!
 Desacreditado, tudo é bem menor. A lenda sem credibilidade é só um boato.

 Talvez a terra seja mesmo plana, e super populada. Se sim, eles vão matar alguns de nós.