setembro 28, 2018

Aparência

As pessoas querem ser vistas, não querem mais visitas, são virtuais, não compartilham momentos, compartilham postagens. Viajar pra onde? Você já viu o preço das passagens?
Um relacionamento não é mais a dois, tem uma torcida muito grande, mas nem todos torcem a favor.
Falar de que? Algo tão banal falar sobre amor, tão normal falar da dor, coisa que eu também sinto.
A noite é fria, escura, não tem poesia, hábito noturno é usar droga e participar de orgia.
Quando vejo quanto tempo já passou, me pergunto:
-É esse mesmo o lugar onde estou?
Me sinto um "marciano", a duas decadas tento consertar meu disco voador, onde estão todos aqueles planos, hoje vejo, só causaram danos.
Um milhão de pensamentos, 900 mil só de pesamentos ruins, já faltou até mantimento e eu ainda me mantenho de pé e calmo, na fé de um dia bom quando o sol nascer, já não tem mais luz e quanto a energia, é só atrasar a conta que a CEMIG corta pra você.
Muitas coisas perderam o valor, outras só tem preço, acabou o apreço.
Sou mesmo louco! Me diz, com quem pareço?
Sou feliz por parecer comigo mesmo mais ninguém. Viver de aparências é o que te faz sofrer.